fbpx
Manuel Novaes-Cabral Sobral Centeno-Luis Soldado.

‘De Casa para um Mundo…’, a exposição visou “incentivar a criatividade no isolamento”

Exposição coletiva, patente na Galeria de Arte do Cine Teatro João Verde, pode ser visitada até ao dia 28 de novembro. Segundo a curadora, Maria de Fátima Lambert, a exposição visou “incentivar a criatividade no isolamento”, mostrando que “a cultura e a vida são cúmplices felizes”.

Patente na Galeria de Arte do Cine Teatro João Verde, a exposição coletiva “De Casa para um Mundo…” pode ser visitada, até ao dia 28 de novembro, de segunda a sábado, entre as 14h00 e as 18h00, e durante os espetáculos e sessões cinematográficas. 

Com curadoria de Maria de Fátima Lambert, a exposição “De Casa para um Mundo…”, reúne trabalhos de 50 autores de diferentes áreas artísticas, tendo sido apresentada na Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira. Monção estreia o percurso de itinerância deste projeto artístico.

De acordo com Maria de Fátima Lambert, a exposição visou “incentivar a criatividade no isolamento que afeta(va) todos”, através da “ativação de um conjunto de criadores que, não podendo encontrar-se fisicamente, comunicariam entre si”.

Em pormenor, assinalou: “Os artistas concretizaram as suas peças bidimensionais, a partir de 15 palavras enviadas pelos escritores, surgindo, perante nós, gradualmente, 15 mundos de 15 escritores concentrados nas 15 palavras enviadas aos artistas. Das palavras, dos pensamentos e dos atos, resultaram 15 obras imprevistas e sublimes, fruto de técnicas várias”.

E, acrescentou Maria de Fátima Lambert, “por sugestão de Paula Freire, a música associou-se ao projeto, tendo sido endeçado convite a 15 compositores que, por sua vez, desenvolveram breves peças musicais, tomando como estímulo as obras dos escritores e artistas”.

Assim, quem visitar esta exposição pode, com recurso ao QR Code junto a cada obra, ouvir a peça musical associada. Maria de Fátima Lambert aconselha: “para usufruir desta exposição, posicione-se próximo de cada uma das obras (e longe das pessoas). Leia a legenda, aprecie a trabalho artístico e ouça a peça musical. Tudo isto é a arte feliz”.

Neste projeto coletivo, que emergiu do diálogo entre a música, a literatura e as artes plásticas, referência ainda para a participação de 5 designers que criaram imagens para a divulgação da iniciativa, contribuindo para “o cumprimento da movimentação e liberdade condicionadas pelas circunstâncias ainda vividas”.

Com curadoria de Maria de Fátima Lambert, este projeto reuniu o seguinte conjunto de artistas: 

– CAPICUA + Albuquerque Mendes + Ana Seara

– Afonso Reis Cabral + Ana Fonseca + Pedro Pinto Figueiredo

– Daniel Maia-Pinto Rodrigues + Ana Pérez-Queiroga + Sara Carvalho

– Bernardo Pinto de Almeida + António Olaio + Nuno Peixoto de Pinho

– Pedro Eiras + Avelino Sá + Jaime Reis

– João Gesta + Cristina Ataíde + Ângela da Ponte

– Paulo José Miranda + Francisco Laranjo + Inês Badalo

– Francisco Duarte Mangas + Graça Pereira Coutinho + António Pinho Vargas

– Maria do Rosário Pedreira + Isaque Pinheiro + Carlos Marecos

– Nuno Higino + Jorge Abade + Carlos Caires

– Gonçalo M. Tavares + Pedro Calapez + Sérgio Azevedo

– Hugo Mezena + Pedro Tudela + Isabel Pires

– Manuel Novaes Cabral + Sobral Centeno + Luís Soldado

– Rosa Alice Branco + Susana Piteira + Francisco Monteiro

– Filipa Leal + Zulmiro de Carvalho + António Victorino d’Almeida

Print Friendly, PDF & Email
Me gusta
Me gusta Me encanta Me divierte Me asombra Me entristece Me enfada